FÉRIAS

Direito
Prescrição das Férias
Tabela de Férias Proporcionais
Formula de calculo da tabela
Enunciados

 

Direito Topo

Artigo 129 da CLT:
  
       Todo empregado terá direito anualmente ao gozo de um período de ferias, sem prejuízo de sua remuneração.

Artigo 7º da CF 88 § XVII
         E assegurado a todo trabalhador o gozo de suas ferias anuais remuneradas com pelo menos 1/3 a mais que o salário.
Duração das ferias

Artigo 130 da CLT – (REGIME DE TRABALHO MENSAL)
         Após cada período de 12 meses de vigência do contrato de trabalho, o empregado terá direito as ferias na seguinte proporção:
- 30 dias corridos quando não houver faltado ao serviço mais de 5 vezes
- 24 dias corridos quando houver tido de 6 a 14 faltas
- 18 dias corridos quando houver tido de 15 a 23 faltas
- 12 dias corridos quando houver tido de 24 a 32 faltas
Acima de 32 faltas perde o direito as férias.
§ 1º é vedado descontar do período de feriais as faltas justificadas do empregado ao serviço
§ 2º o período de ferias e computado no tempo de serviço.

Artigo 130-A da CLT – ( REGIME DE TRABALHO SEMANAL)
Na modalidade de regime de tempo parcial, após cada período de 12 (doze) meses de vigência do contrato de trabalho, o empregado terá direito a férias, na seguinte proporção:
- 18 dias corridos para a duração de trabalho semanal superior a 22 horas até 25 horas;
- 16 dias corridos para a duração de trabalho semanal superior a 20 horas até 22 horas;
- 14 dias corridos ara a duração de trabalho semanal superior a 15 horas até 20 horas;
- 12 dias corridos para a duração de trabalho semanal superior a 10 horas até 15 horas;
- 10 dias corridos para a duração de trablaho semanal superior a 05 horas até 10 horas;
- 08 dias corridos para a duração de trabalho semanal igual ou inferior a 05 horas.
Acima de 07 faltas sem justificativa perde o direito as férias.

 

Prescrição das férias Topo

Artigo 149 da CLT
         A prescrição do direito de reclamar as feriais ou a sua concessão bem como o seu pagamento (remuneração) será contado do termino do prazo mencionado no art.134 ou se for o caso da cessação do termino do contrato.

Artigo 7º § xxix letra A da CF 88
         A ação quanto aos créditos resultantes das relações do trabalho prescrevem em 5 anos para o trabalhador urbano, ate o limite de 2 anos após a extinção do contrato de trabalho.
Aviso de ferias

Artigo 135 da CLT
         A concessão de ferias será participada por escrito ao empregado com antecedência mínima de 30 dias.
 Lançamento de ferias em folha de pagamento
         Como ferias concedidas ao empregado seja simples ou em dobro sofre incidências de encargos sociais pode ser ela lançada em folha de pagamento para a devida apuração destes encargos: INSS, FGTS, IRRF.
Período aquisitivo - extinção e continuação

Artigo 133 da CLT
         Perdera o direito as ferias o empregado que no curso do período aquisitivo:
- deixar o emprego e não for admitido dentro de 60 dias subsequentes a sua saída.
- permanecer em gozo de licença com percepção de salários por mais de 30 dias.
- tiver percebido da previdência social prestações por acidente do trabalho ou de auxilio doença por
mais de 6 meses emborca descontínuos.
- deixar de trabalhar com percepção de salários por mais de 30 dias em virtude de paralisação parcial ou total dos serviços da empresa.
Inicio de um novo período aquisitivo

Artigo 133 § 2º
         Iniciar-se o decurso de um novo período aquisitivo quando o empregado após o implemento de qualquer das condições previstas neste artigo retornar ao serviço.
Ex. 10.01.91 a (05.06.91 a 07.08.91) a 08.02.93
período de afastamento>>> (05.06.91 a 07.08.91)
Período de gozo

Artigo 134
         As feriais serão concedidas por ato do empregador em um só período nos 12 meses subsequentes a data em que o empregado tiver adquirido o direito.
§ 1º somente em casos excepcionais serão concedidas as feriais em 2 períodos um dos quais não poderá ser inferior a 10 dias corridos.
Período aquisitivo: 01.06.91 a 30.05.92
Período de gozo : 01.07.92 a 31.07.92
Ausências justificadas e injustificadas

Artigo 131
         Não será considerada falta ao serviço para os efeitos do artigo 130 as ausências do empregado:
- nos casos do artigo 473
- durante o licenciamento compulsório por motivo de licença maternidade
- por motivo de acidente do trabalho ou de incapacidade que propicie concessão de auxilio doença
pela previdência social
- justificada pelo empregado e desde que não tenha havido desconto
- durante a suspensão preventiva para responder a inquérito administrativo quando for absolvido ou impronunciado.
- nos dias em que não tenha havido serviço

Enunciado 89 do TST
         Se as faltas já aso justificadas pela lei consideram -se como ausências legais e não descontadas para o calculo do período de ferias.

Enunciado 198 do TST
         As ausências motivadas por acidente do trabalho não aso descontáveis do período de ferias.
Remuneração: salários e adicionais

Artigo 142 da CLT
         O empregado percebera durante as ferias a remuneração que lhe for devida na data de sua concessão.
         Se ocorrer reajustes salariais na empresa durante as ferias do empregado, este fara jus ao complemento do valor recebido.
§ 5º : Os adicionais por trabalho extraordinário, noturno, insalubridade ou perigoso serão computados no salário que servira de base para o calculo das ferias.

Enunciado 151 do TST
         As remuneração das ferias inclui a das horas extraordinárias habitualmente prestadas.

Enunciado 199 do STF
         O salário de feriais do horista corresponde a media do período aquisitivo não podendo ser inferior ao salário mínimo.

Artigo 145 da CLT
         O pagamento da remuneração das ferias e se for o caso do abono referido no artigo 143 serão efetuados ate 2 dias antes do inicio do respectivo período.
Parágrafo único: o empregado dará quitação do pagamento com indicação e inicio e termino das ferias.
Ferias em dobro

Artigo 137 da CLT
         Sempre que as ferias forem concedidas após o prazo de que trata o artigo 134 (após os 12 meses subsequentes a data em que o empregado tiver adquirido), o empregador pagara em dobro a respectiva remuneração.

Enunciado 81 do TST
         Os dias de ferias gozadas após o período legal de concessão deverão ser remunerados em dobro.
Adiantamento do 13º salário
         Segundo a lei 4.749 de 12.08.65 artigo 2º § 2º: O empregador poderá conceder o adiantamento do 13º salário aos empregados por ocasião de suas ferias entre os meses de fevereiro e novembro de cada ano.
Abono pecuniário

Artigo 143 da CLT
         E facultado ao empregado converter 1/3 do período de ferias a que tiver direito em abono pecuniário no valor da remuneração que lhe seria devida nos dias correspondentes.
§ 1º - O abono de ferias devera ser requerido ate 15 dias antes do termino do período aquisitivo.
         O calculo da conversão do 1/3 das ferias em abono pecuniário e feito através da seguinte formula:
dias que tem direito : 3
Ferias proporcionais

Artigo 147 da CLT
         O empregado que for dispensado sem justa causa ou cujo contrato de trabalho se extinguir em prazo pre-deteminado antes de completar 12 meses de serviço terá direito a remuneração relativa ao período incompleto de ferias.


Tabela de ferias proporcionais Topo

mês/dias

30

24

18

12

1/12

2,5

2

1,5

1

2/12

5

4

3

2

3/12

7,5

6

4,5

3

4/12

10

8

6

4

5/12

12,5

10

7,5

5

6/12

15

12

9

6

7/12

17,5

14

10,5

7

8/12

20

16

12

8

9/12

22,5

18

13,5

9

10/12

25

20

15

10

11/12

27,5

22

16,5

11

12/12

30

24

18

12

          
Formula de calculo da tabela Topo
Dias x mês : 12 = dias que tem direito

Enunciados: Topo

TST 14
: reconhecida a culpa reciproca na rescisão contratual o empregado não fará jus ao aviso prévio nem as feriais proporcionais.

TST 171
: salvo na hipótese de dispensa por justa a extinção do contrato com mais de 1 ano sujeita o empregador ao pagamento das ferias proporcionais, ainda que incompleto o período aquisitivo.

TST 261
: o empregado que pedir demissão antes de completar doze meses de serviço não terá direito as ferias proporcionais.

STF 200
: a lei 1.530 de 26.12.51 manda incluir na rescisão a parcela de ferias proporcionais no caso de despedida injusta.

Ferias comissionista

Artigo 142 § 3º
         Quando salário for pago por porcentagem, comissão ou viagem, apurar-se a media percebida pelo empregado nos últimos 12 meses que precederem a concessão das ferias.
Ferias por pecas

Artigo 142 § 2º
         Quando o salário for pago por peca ou tarefa, tomar-se a por base a media de produção no período aquisitivo do direito as ferias aplicando-se o valor da remuneração da tarefa na data de sua concessão.

 

Enunciado 149 do TST

          A remuneração das ferias do tarefeiro deve ser a base media da produção do período aquisitivo, aplicando-se a tarifa da data de sua concessão.    
Ferias coletivas

Artigo 139
         Poderão ser concedidas ferias coletivas a todos os empregados de uma empresa ou de determinados estabelecimentos ou setores de uma empresa.
         As ferias poderão ser gozadas em 2 períodos anuais desde que nenhum deles seja inferior a 10 dias corridos.
         Para os fins previstos neste artigo o empregador comunicara ao órgão local do ministério do trabalho, com antecedência mínima de 15 dias as datas de inicio e termino das ferias coletivas.
         Em igual prazo enviara copia da aludida comunicação ao sindicato representativo da categoria profissional e providenciara a afixação de aviso nos locais de trabalho.
         Os empregados contratados a menos de 12 meses gozarão na época as ferias proporcionais iniciando-se novo período aquisitivo.
         Caberá a empresa fornecer copia visada do recibo correspondente a quitação.
         A empresa poderá promover mediante carimbo as anotações das ferias coletivas.
Anotações de ferias na CTPS / Livro ou fichas de registro

Artigo 135
§ O empregado não poderá entrar em gozo de ferias sem que apresente ao empregador sua carteira de trabalho para que nela seja anotado a respectiva concessão.
§ A concessão de ferias será igualmente anotada no livro ou ficha de registro do empregado.